05/08/15

De coração cheio


O dia começou com grande nervosismo mas depressa se dissipou: acabei num autocarro com rumo a Faro, ao fim do dia. Sabem aquela sensação de terem superado um grande desafio?  Desafio esse que andavam a tentar ultrapassar há meses? Hoje foi o dia da vitória. 

Deixei a minha cidade num belo final de tarde. Confesso que adorava ser daquelas pessoas que dorme que nem uma pedra durante toda a viagem, mas não sou. Pelo contrário, parece que o céu maquilhado em tons de rosa e o alcatrão que vou desbravando de autocarro me deixa num estado meditativo e desperto, apesar do corpo estar morto de exaustão. O lema mantém-se: anything is possible e mil e uma ideias fluem-me pela mente. 

Nada podia abalar a minha boa diposição. Nem mesmo quando um pombo resolveu deixar-me um "presente" na minha mala de viagem (exacto, qual é a probabilidade??? Bem podia cair um maço de notas do céu, mas não...) Nada mesmo. Melhor ainda, iria celebrar com a minha gente. My people. 


Hoje toda eu sou amor (só hoje, hã?). Iria visitar o Algarve pela milésima vez, mas seria a primeira com carta de condução. 

1 comentário:

Devaneios Lisboetas. Com tecnologia do Blogger.

Vamos devanear?

devaneioslisboetas@gmail.com

Acerca de mim

A minha foto
"Eu desejava dizer muitas coisas à rapariga que roubava livros, acerca de beleza e brutalidade. Mas o que podia eu dizer-lhe acerca dessas coisas que ela não soubesse já? Queria explicar-lhe que estou constantemente a sobrestimar e a subestimar a raça humana - que raramente me limito a estimá-la. Queria perguntar-lhe como podia a mesma coisa ser tão horrível e tão gloriosa, e as suas palavras e histórias tão nefandas e tão brilhantes", Mark Zusak em " A Rapariga que roubava livros"

Blogging.pt

Blog Portugal

A devanear comigo